27 de janeiro de 2010

Iris Entrega Obras na Região Leste

O prefeito Iris Rezende entregou na manhã de hoje, dia 26, aos moradores da Região Leste da Capital a obra de ligação da sede das Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa-Go), no Jardim Guanabara, ao bairro Recanto das Minas Gerais. A pavimentação da Avenida América, que é o elo entre os trechos, era uma antiga reivindicação tanto dos moradores quanto das pessoas que frequentam ou trabalham nas Ceasa. Mas o chefe do executivo municipal foi além. Iris investiu R$ 620 mil não só em 1,6 quilômetros de pista, mas também na construção de boeiro triplo de 24 metros, em 4,6 mil metros de calçada, 1,9 mil metros de meios-fios, 150 metros de galerias para drenagem da água e 800 metros cúbicos de aterro.

Parte dos serviços, que foram executados pela Agência Municipal de Obras (Amob), também beneficiou a Rua Amélia Rosa, no Sítio do Ipês. A via é continuação da Avenida América. 'É uma obra pequena se comparada a tantas outras que estão em andamento ou que foram executadas pela Prefeitura, mas é grande em importância', afirmou Iris Rezende durante a cerimônia de inauguração que contou, inclusive, com café da manhã organizado pela própria diretoria das Ceasa. A solenidade foi acompanhada por líderes classistas, permissionários, servidores e empresários das Centrais de Abastecimento.

'Foi a forma que encontramos para agradecer o poder público municipal por essa obra que contruirá para o bem-estar de tantas famílias', ponderou o diretor presidente das Ceasa, Edivaldo Cardoso. As Centrais de Abastecimento de Goiás formam o quarto maior mercado atacadista brasileiro e geram mais de 10 mil empregos diretos. Além dos presentes, a cerimônia foi transmitida para cerca de 30 mil ouvintes da Rádio Ceasa. 'Merecíamos uma obra desta categoria', completou. A obra desafogará o tráfego no cruzamento entre a BR-153 e Avenida Anhanguera, beneficiará produtores de municípios como Senador Canedo, Bonfinópolis e Leopoldo de Bulhões, além de moradores da região e comerciantes da Ceasa.

Durante visita ao local das obras, o prefeito foi surpreendido com um café da manhã organizado pelos próprios moradores da região. Uma tenda foi armada no trecho da Avenida América que corta o Sítio dos Ipês onde a comunidade instalou uma mesa com frutas e quitandas. 'Sentir o carinho da comunidade é recompensador', declarou o prefeito. Ainda na região leste, Iris visitou a área pública no Setor Rio Jordão onde será construída a segunda unidade do Clube do Povo. 'Tão logo terminem as chuvas, retomaremos aquele ritimo de 200 quilômetros por hora na construção de obras até que Goiânia possa se proclamar uma cidade desprovida de problemas afetos a administração municipal', disse. A Prefeitura também está iniciando a construção de quatro novos parques, inclusive em Campinas, onde está em fase final o processo de desapropriação de casas que serão afetadas pela obra.

Iris anunciou ainda a inauguração de dois novos Centros de Apoio Integral à Saúde (Cais), um na Vila Nova e outro em Campinas. 'A Prefeitura não para. Com isso Goiânia ganha em qualidade de vida e vai se impondo no cenário nacional como uma cidade referência', acrescentou

Fonte : Prefeitura de Goiânia

25 de janeiro de 2010

Na Falta de Mar, Goiano vai ao Bar

Período de férias, aliado ao calor, colabora para alta de até 50% no movimento em estabelecimentos da Capital

Nas férias, o movimento nos bares de Goiânia chega a apresentar aumento de até 50%. Com o crescimento do número de frequentadores, os estabelecimentos tendem a estender o serviço além dos horários convencionais. O calor nestes dias é um dos incentivos para que o consumidor goianiense saia de casa.

De acordo com o gerente do Celsin&Cia, Fortunato de Castro, o aumento de vendas nesta época é de 30% a 40% em relação ao mesmo período do ano passado. Ele, que trabalha com bares há 25 anos, afirma que normalmente, em época de férias, a tendência é que haja uma diminuição da frenquência nos bares, mas atualmente o crescimento tem sido contínuo. Para ele, o motivo seria o preço estável e o calor.
Como atrativo ao cliente, o bar oferece mesa de frios enriquecida e também trabalha em parceria com o projeto Goiânia por Inteiro 2010, que tem por objetivo promover o desenvolvimento do turismo sustentável na cidade, aumentando a demanda turística no período de baixa ocupação, janeiro e fevereiro, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-GO). De acordo com Fortunato, 10% do percentual de aumento nesta época se refere aos turistas que estão na Capital. Por volta das 19 horas a casa já está lotada.

Na Cervejaria Mangueira a movimentação também ultrapassa os 40% em relação ao período normal, principalmente do público jovem. Como não há aula no dia seguinte, os consumidores ficam até mais tarde e a casa passa a fechar entre 4 e 5 da manhã. Segundo o garçom Odilon Lopes dos Santos, que fala pela gerência do local, a maioria dos clientes são goianienses. Para ele, houve uma queda de 20%, em média, sobre o período de férias de 2009. “A cada ano a cidade tem mais opções de lazer e novos atrativos como festas e shows”, diz. Para cativar o consumidor, o bar investe em promoção de cervejas, espetos e caldos. De acordo com Odilon Lopes, este é o período mais movimentado do ano. “O calor ajuda e quando chove atrapalha, pois o goianiense não sai de casa”, afirma. Ele comenta ainda outro fator que, às vezes, atrapalha a clientela: a falta de estacionamento, que pode gerar multas.

Os amigos Renan Ferrari, 24, Arthur Rezende, 26, Alexandre Bessa, 25, e Danilo Nascimento, 21, frequentam assiduamente os bares de Goiânia e já são até conhecidos de alguns garçons, caso de Elvino Oliveira (Bigode). Os rapazes, que estavam no bar desde as 15h30, dizem que saem com este objetivo, de quatro a oito vezes por semana. Apenas um deles está de férias, mas todos concordam: a época influencia o movimento. “O calor também, apesar de não haver empecilho quanto ao clima”, comenta o empresário Arthur Rezende, na conversa com os amigos.

Apesar do fim de semana chuvoso, o movimento permanecia normal para o período da tarde. Mas o garçom afirma que em época de férias praticamente não há “happy hour”. O cliente aproveita para chegar mais tarde e ficar até de madrugada. De acordo com as contas de Odilon, só neste estabelecimento, são atendidos cerca de 100 consumidores por garçom, diariamente.

Parcerias
A Abrasel Goiás, em parceria com instituições do setor turístico e hoteleiro da cidade, como o Goiânia Convention & Visitors Bureau, Sebrae, o Governo do Estado de Goiás, através da Agência Goiana de Turismo (Goiás Turismo), o Ministério do Turismo, a Prefeitura de Goiânia, a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (Abih-GO), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e outros, estão unidos pelo terceiro ano consecutivo no incentivo à participação de empresas associadas no projeto Goiânia por Inteiro para movimentar a cidade nos meses de baixa temporada. Nesta edição se realizará o festival Bar em Bar de Verão, que pretende contribuir para impulsionar as vendas nos bares e restaurantes já nos primeiros meses do ano. Cerca de 70 bares da Capital são ligados à Abrasel, de acordo com o site da associação.

Fonte: Diário da Manhã

24 de janeiro de 2010

DNIT investe mais de R$ 100 milhões na recuperação de rodovias em Goiás


O DNIT inicia nos próximos dias as obras de recuperação das rodovias BR-153, BR-060 (foto), BR-414 e BR-020 em Goiás. Ao todo serão investidos cerca de R$ 108 milhões nos serviços de manutenção das pistas. Os empreendimentos fazem parte do Crema 1ª etapa - Contrato de Restauração e Manutenção, que prevê a realização dos serviços por dois anos.

Primeiramente, são realizadas obras de recuperação e restauração e depois, de manutenção e conservação do pavimento. Os serviços compreendem intervenções no pavimento da pista e dos acostamentos; recomposição da sinalização horizontal; manutenção da via, incluindo remendos e selagem de trincas, e conservação rotineira da faixa de domínio.

BR-020
Segmento: Km 136 – Km 252,0
Valor: R$ 18,5 milhões

BR-153
Segmento: Km 107,6 – Km 212,8
Valor: R$ 17,4 milhões

BR-153
Segmento: Km 0 – Km 107,6
Valor: R$ 22,3 milhões

BR-414
Segmento: Km 199,9 – Km 296
Valor: R$ 9 milhões

BR-060
Segmento: Km 0 – Km 93,8
Valor: R$ 26 milhões

BR-060
Segmento: Km 93,8 – km 138,9
Valor: R$ 14,8 milhões

Fonte: Site do DNIT

Ssangyong Planeja se Instalar em Goiás

Montadora coreana pede informações à Sefaz sobre condições de operação. Estado vai apoiar projeto da empresa

Com pretensão de expandir sua marca no Brasil, a coreana Ssangyong pode se tornar a quinta montadora a se instalar em Goiás. A empresa enviou um ofício à Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) solicitando informações sobre as condições técnicas, tributárias e de infraestrutura e logística do Estado. Apesar de ter apresentado pedido semelhante ao Espírito Santo, Goiás possui grandes chances de receber a montadora, já que carrega em seu portfolio gigantes como a Mitsubishi, Hyundai, Suzuki e John Deere.
De acordo com o site de notícias do Estado de Goiás (Goiás Agora), o secretário da Fazenda, Jorcelino Braga garantiu que o Estado vai apoiar a empresa coreana com base no programa Produzir, de incentivo à industrialização de Goiás, e com a concessão de crédito outorgado, prevista em lei, para a construção do empreendimento. O crédito outorgado foi aprovado em julho de 2009 pela Assembleia Legislativa no valor de R$ 132 milhões para a implantação e ampliação de estabelecimento de veículo automotor em Goiás.
O benefício é concedido exclusivamente às empresas atendidas pelos programas Fomentar ou Produzir. No Estado, duas montadoras estão inscritas nesses programas: a Mitsubishi e a Suzuki, em Catalão. Ainda segundo a página eletrônica do Estado, os contatos da montadora com o governo estadual são feitos através da Secretaria da Indústria e Comércio (SIC) e estão em fase inicial, sem data para serem concluídos. Por meio de sua assessoria, o secretário de Indústria e Comércio, Luiz Medeiros, afirmou que até ontem a negociação com a Ssangyong estava em nível de especulação. No entanto, disse que teria mais informações concretas até a próxima quinta-feira.

Empregos
O secretário de Trabalho e Renda de Catalão, Leonel Safatle, ressalta a importância das três montadoras instaladas no município: Mitsubishi, Suzuki e John Deere. Segundo ele, a Mitsubishi, que está na cidade desde 1999, é a maior geradora de empregos no município, com 2 mil postos diretos e mais de 5 mil indiretos. A montadora ultrapassa até mesmo a unidade da mineradora Anglo American. O secretário informa que 50% do valor agregado do Índice de Participação dos Municípios (IPM) é oriundo da empresa.
A John Deere, apesar de não ser a maior geradora de empregos, diz, possui um grande plano de cargos e salários no município. A montadora é focada em maquinários para o setor sucroalcooleiro. Já a Suzuki ainda possui instalações provisórias, mas o secretário conta já presenciar grande movimentação no local.
A japonesa já assinou contrato com o Produzir e garantiu benefícios da ordem de R$ 2 bilhões para serem utilizados durante 15 anos. A aprovação da lei traz para a empresa mais uma vantagem para se instalar no Estado. Segundo dados divulgados recentemente pela própria Suzuki, para construir a fábrica deverão ser investidos R$ 200 milhões, com geração de 2 mil postos de traba-lho. A Hyundai, instalada no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), também já traz retorno ao governo de Goiás. No ano passado, a montadora abriu mais 950 empregos para iniciar a produção no Estado do modelo utilitá-rio Tucson, o mais vendido no Brasil em sua categoria.

Investimentos
Em agosto de 2009, o presidente da Caoa-Hyundai, Carlos Alberto de Oliveira, chegou a visitar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para informá-lo que já foram efetuados investimentos de R$ 838 milhões no projeto de Anápolis. Alberto afirmou que até o final do projeto os investimentos na fábrica de Goiás devem a-tingir R$ 1,2 bilhão.
O desempenho da montadora no Daia gerou demanda urgente por áreas no local criada principalmente pelas empresas de apoio à Caoa-Hyundai. O governador Alcides Rodrigues chegou a autorizar, em publicação no Diário Oficial, a desapropriação de um terreno de 37 hectares ao lado do Daia, para atender à demanda. A Ssangyong lançou no Brasil a linha 2009 dos modelos New Kyron, Actyon 4×4, Actyon Sports, Rexton II e Chairman. Embora tenha tido problemas financeiros no início do ano devido à crise financeira, a Ssangyong tem 51% das ações nas mãos da chinesa Saic (Shanghai) e utiliza tecnologias da Mercedes-Benz.

Fonte: Diário da Manhã



22 de janeiro de 2010

ETE Goiânia plantou 96 mil árvores


O Programa de Reflorestamento da Estação de Tratamento de Esgoto de Goiânia – ETE conta com 96 mil espécies de árvores nativas do bioma Cerrado. Entre as principais espécies, destaque para o angico, xixá, ipê amarelo, ipê branco, jatobá, paineira rosa, quaresmeira, pequi, ipê rosa e caroba.

Com a recuperação da mata ciliar e o plantio na área anteriormente conhecida por sua intensa degradação, os animais voltaram a frequentar a região, sendo vistos exemplares de pacas, tatus, capivaras, patos selvagens; grande número de pássaros como curicacas, bem-te-vis, quero-queros, tucanos e garças, além de répteis como jacarés, cobras e jabutis.

No viveiro da ETE são produzidas mudas para doação e para atender as unidades da Saneago. A iniciativa tem como objetivos a preservação da água, reflorestamento das áreas degradadas, recuperação de matas ciliares e ainda a sensibilização da comunidade para a importância e preservação dos recursos naturais.

As pessoas que visitam a Estação participam de palestras sobre o Cerrado; atividades como oficinas motivacionais, para a valorização da fauna e da flora; músicas; filmes e apresentações teatrais; além de receberem orientações sobre o preparo de compostagem orgânica, utilizada na adubação de plantas caseiras.

Plantio de mudas
Os coordenadores do viveiro da ETE prestam esclarecimentos sobre a forma correta de se plantar uma árvore. A dica principal é plantar sempre a espécie que compõe a vegetação natural do local para a reconstituição da cobertura. O controle de formigas e cupins é fundamental, sendo necessário um trabalho constante da área até quatro anos após o plantio.

Para o bom desenvolvimento da planta é necessário uma muda de boa qualidade, além de cuidados especiais, que vão do seu plantio até a constante manutenção no campo. Por isso, na hora de reflorestar, deve ser dada preferência às matas ciliares, reservas legais, topos de morros, encostas e áreas com pedras.

Fonte: Goiás Agora

Construção civil abrirá mais de 20 mil vagas em Goiás em 2010, e já faltam profissionais na área.


Armador, carpinteiro e eletricista são alguns cargos que já sofrem com a falta de profissionais qualificados em Goiás

Goiás se prepara para transformar-se em um verdadeiro canteiro de obras em 2010. Com a construção civil focada no segmento econômico neste ano, o Sindicato da Indústria da Construção no Estado (Sinduscon-GO) prevê mais de 20 mil ofertas de empregos no setor. Mas pela falta de mão de obra qualificada, devem sobrar vagas no Estado. Sinduscon-GO também projeta maior oferta de crédito imobiliário da história.

Armador, carpinteiro, eletricista e encanador são alguns dos cargos que já sofrem com a falta de profissionais, segundo o presidente do Sinduscon-GO, Roberto Elias Fernandes. A estimativa do presidente é de que o mercado imobiliário também cresça cerca de 10% neste ano. Com esse aumento, também há aumento da exigência por mão de obra qualificada. “Se levarmos em consideração toda a cadeia da construção, pode se estimar o dobro de novos empregos”, calcula.

Outro fator positivo em 2010 é a maior oferta de crédito imobiliário, que Elias espera. “Nunca vamos ver tanto financiamento como neste ano”, enfatiza. Segundo ele, com as taxas de juros em baixa e com a garantia do imóvel, os bancos estão ofertando mais crédito e o consumidor terá mais opções de escolha para realizar o sonho da casa própria.

Elias ressalta ainda a possibilidade de crescimento para o profissional que optar pela construção civil. Além de salários acima da média de mercado, o setor oferece diversos benefícios, como refeições, transporte e plano de saúde com direito a atendimento odontológico móvel, que atende nas obras. “Ao invés de fazer curso de informática e ficar parado, os goianos devem procurar o Senai da Vila Canaã, participarem de cursos na área da construção e serem bem remunerados com emprego já garantido”, aconselha.

Técnico de Segurança do Trabalho, Júnior César do Carmo, 36, optou pela construção civil há seis meses, quando notou que o setor estava em constante expansão. Além da remuneração 40% maior que a do emprego anterior – ocupava o mesmo cargo em uma indústria química –, César passou a prestar consultoria para mais três empresas do ramo. “Melhorei minha situação econômica e profissional. Agora sou melhor remunerado e mais reconhecido no mercado de trabalho”, salienta.

Oportunidades
Só a EBM Incorporações deve contratar mais de 120 profissionais goianos, para as áreas administrativa e de obras. Com projetos voltados para o setor econômico, em que pretende atender o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, a EBM deve lançar em Goiânia, Brasília e Salvador mais de R$ 750 milhões em volume global de vendas em 2010, o que o mercado denomina VGV.

De acordo com o diretor comercial da empresa, Rodrigo Meirelles, Goiás é considerado um Estado promissor para o setor imobiliário, principalmente em Brasília, onde a empresa já possui duas projeções no Noroeste.

Já a Terrano Empreendimentos, em parceria com a Goldfarb Incorporadora, pretende lançar em Goiânia de quatro a cinco mil unidades este ano, representando um incremento de mais de 100% em relação a 2009. O diretor da Terrano, Marcus Craveiro, acredita que 2010 continuará registrando boas oportunidades de crescimento no segmento econômico em função da demanda existente aliada às facilidades de aquisição da moradia própria .

De acordo com Craveiro, a previsão das empresas é de gerar de 900 a mil novas oportunidades de trabalho (direto/indireto) em função dos empreendimentos que começarão a ser executados este ano. No total, os lançamentos correspondem a um investimento de cerca de R$ 500 milhões em VGV no Estado.

Mercado imobiliário prevê maior expansão neste ano
O número de corretores de imóveis em Goiás cresceu 32% em 2009. Para este ano, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis – 5ª Região (Creci de Goiás) espera crescimento ainda maior, já que a alta foi gradual. Em 2007, o Creci credenciou cerca de 583 corretores, número que só aumentou com os anos. Em 2008 foram registrados 947 novos profissionais, o que correspondeu a um aumento de 62,44%. Já em 2009, o número chegou a 1.254 novos profissionais no Estado, crescimento de 32,42%.

Segundo o Creci de Goiás, entre os novatos, muitos chegaram a deixar suas profissões de origem para aproveitarem o bom momento do mercado imobiliário. Para presidente do Creci de Goiás, Oscar Hugo Monteiro Guimarães, o comportamento e os números refletem o bom momento do mercado imobiliário, que não se abateu com a crise de 2009 e possui otimistas perspectivas para o próximo ano.

Aos novatos, o presidente recomenda sempre o investimento em qualificação para buscar a excelência no atendimento e aproveitar as boas perspectivas do mercado para 2010. “As construtoras pedem por corretores de imóveis qualificados, que detenham conhecimentos jurídicos, comerciais e humanos para atender seus clientes”, disse. Em razão das exigências de mercado, a profissão de corretor de imóveis hoje possui curso superior, e diversas já são as ofertas de especializações na área.

Fonte: Diário da Manhã

21 de janeiro de 2010

AMMA Lança Parque Municipal na Região Sudoeste de Goiânia


A Prefeitura de Goiânia por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), em parceria com as construtoras Toctao Engenharia e Rossi Residencial, lança as obras de implantação do Parque Municipal entre as Avenidas Alpes e Milão na divisa dos setores Celina Park e Novo Horizonte, na Região Sudoeste de Goiânia, neste sábado, 23, às 8 horas. A solenidade acontecerá na esquina das Avenidas dos Alpes e Berlim, abaixo do Terminal das Bandeiras. O evento contará com a presença do prefeito Iris Rezende, secretários municipais, vereadores e outras autoridades.

A implantação desse Parque Municipal está inserida no mais audacioso projeto socioambiental brasileiro, o Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns – PUAMA o qual contempla ações na parte urbana dos vales do Córrego Macambira e do Ribeirão Anicuns. Isso porque o mais importante passo para a concretização do programa que revolucionará o espaço urbano da Capital foi dado quando o prefeito Iris Rezende e o representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, José Luiz Lupo assinaram em setembro de 2009, a liberação de recursos que garantirão a reurbanização das regiões Sudoeste, Oeste e Norte de Goiânia.

A unidade de conservação conta com aproximadamente 75.000 m² de área e terá pista de caminhada, parque infantil, estação de ginástica, áreas de convivência, pontes, iluminação pública, bancos, mesas e coletores de lixo. A Amma também promoverá a recomposição florística e paisagística fazendo o plantio de mudas nativas do cerrado. O novo Parque beneficiará a população dos bairros Celina Park, Novo Horizonte, Jardim Europa, Residenciais Granville e Eldorado, Vila Luciana, Chácara Dona Gê, Veneza e outros setores da região.

Esta ação é de extrema importância por visar a recuperação ambiental das Áreas de Preservação Permanente no município, visto que estes espaços formam corredores ecológicos com outras áreas de preservação permanente, além de propiciar a recuperação da mata ciliar dos Córregos Macambira e Buriti, evitando processos erosivos e assoreamento de importantes mananciais da capital.

A recuperação da área verde é ainda mais urgente devido ao nível de degradação da cobertura vegetal, sendo uma das áreas mais sensíveis ao longo destes córregos. O novo parque terá importância ecológica considerável por desempenhar a manutenção da biodiversidade local e a recuperação da vegetação como amortecedor das chuvas, evitando o impacto direto sobre o solo e sua consequente compactação, contribuindo com a absorção das águas pluviais, diminuindo o escoamento superficial.

A obra de implantação do parque está sendo financiada pelas duas construtoras, em regime de compensação ambiental. Esse mecanismo financeiro tem o objetivo de compensar os efeitos de impactos ambientais não-mitigáveis. A compensação ambiental pode ser aplicada tanto no ato do licenciamento ambiental de um empreendimento ou atividade potencialmente poluidora, ou quando ocorre um dano ambiental efetivo. No caso, o responsável pelo empreendimento, atividade ou dano ambiental firma um termo de compromisso com a Amma, onde ele deverá financiar a implantação e a manutenção das unidades de conservação, destinando para tanto um valor que não seja inferior a 0,5% do custo total do empreendimento.

Em Goiânia, através dos recursos de compensação ambiental, a Amma já construiu diversos parques, como Bougainville, Fonte Nova e Cascavel. No caso das construtoras Toctao Engenharia e Rossi Residencial, a aplicação de recursos na implantação do Parque Municipal entre as Avenidas Alpes e Milão acontece como compensação ambiental pela construção do Ambient Park Residencial, um empreendimento que envolve quatro edifícios e que está sendo executado em frente a esta unidade de conservação.

Serviço
Assunto: Lançamento das obras de implantação do Parque Municipal entre as Avenidas Alpes e Milão, na divisa dos setores Celina Park e Novo Horizonte.
Data: 23 de janeiro
Horário: 8 horas
Local: Esquina das Avenidas dos Alpes e Berlim, abaixo do terminal das Bandeiras

Fonte: Prefeitura de Goiânia

20 de janeiro de 2010

VIII Carnaval dos Amigos


Data: 06/02/2010
Local: Café Nice
Fone: (62) 3541-4690

A festa acontecerá simultâneamente no Café Nice, Cerrado Bar e Flamingo Bar.

Horários:
Festa nos Bares - A partir das 12h.
Cortejo nas ruas e Festa no Parque Vaca Brava - A partir das 17h.

Valor do Ingresso:
Abadá - R$ 100,00
* incluso vestimenta, cerveja, caipirinha, feijoada completa, água e refrigerante à vontade em todos os bares participantes.

Release - Unidos na Folia:
Carnaval dos Amigos 2010 promete abalar mais uma vez a folia goiana!

Os abadás para o grito de carnaval mais animado de Goiânia já estão à venda! No próximo dia 6 de fevereiro a festa pré-carnavalesca resgata a tradição dos tradicionais blocos carnavalescos e promete embalar os amantes da folia de Momo

Os foliões de plantão já podem ir se preparando para a oitava edição do tradicional Carnaval dos Amigos. Este ano, a folia pré-carnavalesca acontece no dia 6 de fevereiro e contará com três blocos para agitar o grito de carnaval mais animado de Goiânia. O Café Nice Bar e Restaurante participa pelo terceiro ano consecutivo e promete fazer a diferença com gente bonita, música de qualidade e sua deliciosa feijoada.

A folia no Café Nice começa ao meio-dia e, como já é tradicional no Carnaval dos Amigos, será regada a muita cerveja e caipirinha. O público vai pular ao som das memoráveis marchinhas de carnaval e os melhores sambas, comandados pelo grupo Em Nome do Samba e pelo sucesso exclusivo da edição 2009, o Bloco do Coró de Pau.

Com tantas atrações, não dá para ficar de fora do Carnaval dos Amigos no Café Nice, não é mesmo? Os interessados já podem reservar seu abadá na própria casa.

Release - O Carnaval dos Amigos:
O Carnaval dos Amigos é uma festa pré-carnavalesca e inspirada nos carnavais tradicionais de capitais como o Rio de Janeiro, Recife e Olinda, além de algumas cidades do interior do País. A festa acontece, simultaneamente, a partir do meio-dia, em três bares de Goiânia: Café Nice Bar e Restaurante, Restaurante Flamingo e Cerrado Bar. Cada um deles compreende um bloco de folia. As casas participantes oferecem confraternizações independentes, com atrações musicais próprias. Porém, a essência é a mesma em todos: feijoada, cerveja, caipirinha e trilha sonora recheada de marchinhas tradicionais de carnaval.

Como as casas estão concentradas em uma mesma região da cidade, outra tradição do Carnaval dos Amigos é a folia nas ruas. Por volta das 18h30, depois de muita festa nos bares, os participantes saem em cortejos pelas ruas do Setor Bueno em direção ao Parque Vaca Brava, onde se concentram para encerrar a festa. Neste momento, todos podem participar, quando os bares amigos da galeria (participantes da folia) oferecerão chopp à vontade para todos que se integrarem ao cortejo.

Chegando ao Vaca Brava, uma banda de marchinhas passa a comandar a festa, executando sucessos de antigos carnavais. “Vamos levar chopp para a rua e as pessoas que quiserem se juntar a nós vão poder se divertir sem custos”, conta Fernando Jorge, dono do Café Nice. Quem quiser participar, já pode ir reservando seu abadá. A folia é garantida!

Endereço:
Avenida T-11 esq. com T-36 - Setor Bueno.

Mais informações e reservas pelo telefone de contato.

Prefeitura assina contrato para remodelação do Largo do Liceu de Goiânia



A Prefeitura de Goiânia está investindo cerca de R$ 300 mil reais na execução de serviços de remodelação e construção da Praça Linear do Largo do Liceu de Goiânia, no Centro. A assinatura do contrato foi realizada ontem (dia 18) pelo secretário municipal de Turismo, Euler Morais, e hoje (dia 19) pelo prefeito Iris Rezende Machado. "O Liceu de Goiânia representa um símbolo da Capital do Estado, de cultura e de civismo. A Praça do Largo do Liceu será mais um espaço público importante para o lazer e o bem-estar em Goiânia", avalia Euler Morais.

Os recursos foram obtidos através de emenda parlamentar do deputado federal Luiz Bittencourt (PMDB). Segundo Vicente Souto Júnior, sócio da Marsou Engenharia, empresa vencedora da licitação realizada no ano passado, as obras terão início o mais cedo possível e devem ficar prontas até junho. A fiscalização das obras será realizada pela secretaria de Infraestrurura.

O Liceu de Goiânia é um patrimônio nacional, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Fundado em novembro de 1937, por suas salas de aula já passaram personalidades da história contemporânea de Goiás, como Henrique Meirelles, Alcides Rodrigues, Pedro Wilson, Iris Rezende Machado, além de escritores e artistas reconhecidos como relevantes à literatura e às artes, no Estado e no País.

Fonte: Secretaria Municipal de Turismo

EXPOXANGAI Deve Atrair Negócios e investimentos Para Goiânia


O Prefeito de Goiânia, Iris Rezende recebeu em seu gabinete a visita do presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, Charles Tang. O motivo do encontro foi estreitar os laços entre a entidade e a prefeitura, além de ressaltar o convite para a participação da cidade na ExpoXangai 2010, feira de negócios que acontece de maio a outubro deste ano em Xanguai, na China, com a expectativa de reunir cerca de 70 milhões de visitantes de mais de 200 países.

As cidades brasileiras terão suas apresentações com foco na realização da Copa do Mundo FIFA em 2014, e da Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016. Goiânia e alguns municípios turísticos do estado como Caldas Novas, Alto Paraíso e Pirenópolis participarão do evento de forma conjunta com Brasília (DF) na segunda quinzena do mês de maio. A capital goiana levará para o pavilhão de exposições em Xangai apresentação de todas as suas potencialidades turísticas e projetos de desenvolvimento com destaque para o “Macambira-Anicuns” e “Goiânia Terceiro Milênio” que propõem o remodelamento do espaço urbano.

Iris Rezende comentou que a feira é uma grande oportunidade de divulgar Goiânia no cenário mundial, já que a China é o país mais populoso, um grande investidor e parceiro do Brasil. Para o secretário de Turismo, Euler Morais, a iniciativa vai atrair turistas e investimentos. “Goiânia será vista por gente de todos os países e essas pessoas virão até aqui para conferir nossas potencialidades e até mesmo investir em nossa cidade”, destaca.

Charles Tang destacou que a China tem um bom relacionamento com Goiás e espera a participação das autoridades do estado na Feira. “Fiz o convite ao prefeito Iris Rezende para que ele esteja presente na inauguração do pavilhão brasileiro. Sua presença irá atrair muitos empresários e negócios para Goiânia, ressalta.

Fonte: Prefeitura de Goiânia

Estado inicia 2ª etapa de obra

Após reservatório cheio, primeira fase do complexo será inaugurada pelo presidente Lula e o governador Alcides

Uma das maiores obras de saneamento já realizadas no Brasil está com a primeira de três etapas concluída. A barragem do Ribeirão João Leite, fechada em dezembro do ano passado, já está praticamente cheia, com o lago a apenas 18 metros do nível máximo, que é de 749 metros. A Saneago confirma que a inauguração será feita pelo presidente Lula e pelo governador Alcides Rodrigues, em data ainda a ser definida. A paisagem, registrada pela reportagem do DM em vista aérea, é deslumbrante. O “mar” que se observa do alto garantirá o abastecimetno de Goiâna pelo menos pelos próximos 25 anos. A previsão para que sejam finalizadas as três etapas é de dois anos e meio.

De acordo com o presidente da Saneago, Nicomedes Borges, na barragem, foram investidos
R$ 146 milhões. Os recursos financeiros são provenientes da própria estatal e do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A segunda etapa, que será a construção do elevatório e adutor de água bruta e a Estação de Tratamento de Água (ETA), foi orçada em R$ 190 milhões e teve seu processo iniciado logo após o fechamento da barragem, em dezembro. Nos últimos dias, foram assinadas as ordens de serviço para o início do trabalho, que deverá ser concluído em 18 meses.

Os adutores de água são tubulações com 2km de extensão e 1,70 km de diâmetro, responsáveis pelo transporte da água não tratada até a Estação de Tratamento de Água (ETA). A ETA, por sua vez, é formada pela subestação elétrica, o reservatório de água, o tanque de controle e química, os módulos de processo e o tratamento de lodo, formando um complexo de tratamento da água no Estado.

Por fim, a terceira etapa da obra consiste na distribuição da água tratada para a cidade. Depois de tratada na ETA, a água é levada por adutores, que são tubulações de 8 km de extensão e 8,1 km de diâmetro, até a Estação Jaime Câmara. Nesse ponto, a água, já pronta para o consumo, é distribuída para o restante da cidade. Segundo Mário Jorge de Souza, diretor de Engenharia da Saneago, os benefícios ao Estado são grandes com a conclusão do complexo. A construção da barragem do Ribeirão João Leite adotará o que há de mais moderno em tecnologia da construção civil. A solução adotada é de Concreto Compacto em Rolo (CCR) e se tornou referência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para outras obras semelhantes, financiadas pelo banco, especialmente na referência de projetos ambientais.

A estação terá capacidade para tratar 4 mil litros de água por segundo. Atualmente, o Ribeirão João Leite abastece 50% da cidade, a outra metade é abastecida pelo sistema Rio Meia Ponte. Depois de concluído, o complexo Ribeirão João Leite será responsável por 80% do abastecimento. A nova barragem vai substituir a atual, que capta água do Riberião João Leite, no Setor Santa Genoveva, construída na década de 1950.

Coração do sistema

O coração do sistema João Leite será a Estação de Tratamento de Água. Quando concluídas as obras, será a maior de toda a região Centro-Oeste, ocupando uma área de 110 mil metros quadrados. Começará produzindo 4 mil litros de água potável por segundo, aumentando gradativamente a produção até chegar a 8 mil litros por segundo

A concepção desta estação prevê as mais avançadas tecnologias da América Latina. Será totalmente automatizada, com os controles localizados em um centro de comando informatizado, instalado no edifício da estação. O custo das obras é de R$ 78 milhões, recursos estes já alocados pelo Estado e repassados ao caixa da Saneago

O objetivo desse planejamento é assegurar um elevado nível de segurança operacional de todo o sistema. Até porque o abastecimento de toda região norte de Goiânia partirá diretamente da ETA, ficando os demais reservatórios para o abastecimento das regiões centrais, leste, oeste e sul da Grande Goiânia

Fonte: Diário da Manhã

19 de janeiro de 2010

Goiânia manda mendigos "forasteiros" de volta para casa

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), de Goiânia, mandou nesta segunda-feira embora da cidade 16 moradores de rua oriundos de dez Estados e que estavam na capital pedindo esmola nas ruas. O embarque é a etapa final de uma campanha iniciada em dezembro do ano passado, quando funcionários da Semas retiraram das ruas essas pessoas e as encaminharam para a Casa da Acolhida Cidadã (CAC). Amanhã, deverão ir embora outros 11 mendigos.

O titular da Semas, Walter Silva, disse não acreditar que estas pessoas voltem para
Goiânia por causa do Plano Nacional para População em Situação de Rua, que entrou em vigor no dia 24 de dezembro, e prevê assistência aos mendigos em seus municípios de origem. "As prefeituras vão, inclusive, receber dinheiro para fazer isso. Então, não acredito que elas voltem."

Se depender da vontade dos moradores de rua que foram embora hoje,
Goiânia fará parte do passado para sempre. "Espero me firmar agora em São Paulo, lá está minha tia, tem uns parentes. Quero arranjar um emprego e esquecer esse tempo que fiquei fora de casa. Nunca mais", disse Danilo Miranda Rodrigues, 21 anos.

Rodrigues é de Franca (SP), mas saiu cedo de casa em busca de emprego. Antes de ir para a capital, passou em Britânia (GO), a 337 km de
Goiânia, não deu certo e resolveu voltar para Franca. Na Rodoviária de Goiânia, diz ter sido assaltado. Sem dinheiro, nem documento, ficou na rua por três dias. "Todo dia a polícia me pegava, achava que eu era bandido, que era maloqueiro. Teve um dia em Aparecida (cidade vizinha à Goiânia) que apanhei deles. Foi um inferno. Aí vim aqui (no CAC) para me ajudarem", disse.

Outro que também não quer lembrar de
Goiânia é Sinval Sousa de Melo, 28 anos, natural do Rio de Janeiro. "Eu saí de lá tem um tempo, fui para a casa de uns parentes em Pernambuco, mas não deu certo. Aí vim para Goiâniaporque uns irmãos tinham falado bem da cidade, que aqui eu conseguia emprego fácil. Só que não foi bem assim."

Sinval ficou um mês sendo ajudado por fiéis de uma igreja evangélica. Mas, como não conseguiu emprego fixo, precisou sair da casa que haviam alugado para ele e foi parar literalmente na rua. "É difícil. Foi um pesadelo, mas aí vim pra cá antes de piorar muito. Quero voltar pra minha terra, pro Rio de Janeiro e nunca mais sair de lá."

Todas as despesas com as viagens foram custeadas pela Prefeitura de
Goiânia. Antes de irem embora, essas pessoas receberam assistência médica, psicológica, funcionários da Semas contataram seus familiares e as prefeituras de suas respectivas cidades. "Não estamos expulsando ninguém. Estamos encaminhando elas para um atendimento mais apropriado, perto de seus familiares", disse Silva.

A intenção é que todo mês um grupo de moradores de rua forasteiro seja encaminhado para sua terra natal. Dos 135 abrigados pelo CAC hoje, mais de 70% são de outras cidades, segundo a Semas. "São pessoas que vêm em busca de emprego na grande maioria dos casos. Muitas deles sofrem com alcoolismo, problemas familiares ou uso de drogas", disse o titular da Semas.

Fonte: Noticias Terra

Goiás E.C. inicia negociações com a RedBull para construção de sua Arena.

Que o GOIÁS ESPORTE CLUBE vem, aos poucos, viabilizando um meio para construir sua própria arena já não é segredo pra ninguém. E esse projeto vem ganhando força a cada dia. Sob a batuta do conselheiro Paulo Rogério Pinheiro, esse sonho não só da diretoria, mas também da torcida esmeraldina, começa a ganhar forma.

O GOIÁS ESPORTE CLUBE vem mantendo contatos com a empresa RedBull, que já tem algumas arenas espalhadas pelo mundo. Todas essas arenas com tecnologia de primeiro mundo. O projeto é audacioso. Somente suas custas para ser apresentado ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) giram em torno de UM MILHÃO DE REAIS. Só o projeto.

No dia 23 de janeiro próximo, o presidente da RedBull Sulamericana desembarcará em
Goiânia, onde dará início as possíveis negociações sobre esse investimento de uma futura "RedBull Arena" para o VERDÃO.

O conselheiro do VERDÃO, Paulo Rogério Pinheiro, foi inclusive convidado a ir a New Jersey, onde já se encontra em fase final de construção a "RedBull Arena New York" , com capacidade para 25 mil pessoas, onde se praticará o soccer, como o futebol é chamado lá nos Estados Unidos.

Vale salientar, que essa negociação está apenas começando. Mas não custa nada cruzar os dedos.

Fonte: Familia Esmeraldina

18 de janeiro de 2010

Alemães concluem relatório para reforma do Autódromo

Até o mês de março o Governo de Goiás deve receber das mãos de um técnico da empresa alemã Tilke GMBH & CO o relatório final dos estudos técnicos para a reestruturação do Autódromo Internacional de Goiânia. Segundo informações da Superintendência de Controle Interno da Secretaria da Fazenda, o contrato de prestação de serviços técnicos especializados está em execução desde outubro do ano passado.

Foram realizadas duas visitas de técnicos da empresa alemã a Goiânia. A primeira foi para a elaboração dos estudos técnicos e a segunda para a apresentação do primeiro relatório, que foi apresentado ao governador Alcides Rodrigues e no qual foram feitas algumas adequações, sugeridas pela Goiás Turismo.

O serviço técnico está orçado em R$ 362 mil. O contrato não exigiu licitação, pois além da complexidade do projeto, a empresa alemã é especializada em reformas e construção de circuitos de corrida de Fórmula 1 em todo o mundo. Conforme o Controle Interno da Sefaz, foram executados dois pagamentos para a empresa alemã contratada. O último pagamento vai ser feito após a entrega do relatório final.

Fonte: Goiás Agora

Goiás deve gerar 90 mil empregos em 2010


Esta é a previsão do ministério do trabalho para este ano. No País, serão 2 milhões de novas vagas

A retomada do crescimento econômico e a perspectiva da realização de grandes eventos esportivos no Brasil (Copa do Mundo de Futebol em 2014 e Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016) devem propiciar novos investimentos no País a partir deste ano, com o consequente aumento da geração de empregos de carteira assinada. Em 2010, numa previsão otimista, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, estima a criação de 2 milhões de postos de trabalho formais no Brasil.

Segundo a coordenadora geral do Observatório do Mercado de Trabalho do Ministério do Trabalho, Adriana Maria Giuberti, do total projetado para o País, pelo menos 90 mil vagas serão criadas em Goiás. Esse número vai representar um recorde histórico. Até o momento, o maior resultado foi apurado em 2008, com 47.347 vagas criadas.

O total de 2008, entretanto, deve ser superado pelo de 2009, com crise e tudo. No ano passado, de janeiro a novembro, o saldo do emprego formal atingiu 61.858 no Estado. Os números de dezembro e do ano do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho serão divulgados nos próximos dias.

Destaque
Adriana Giuberti argumenta que, no ano passado, o Estado se destacou na geração de emprego formal, mesmo com o mercado de trabalho sentindo os efeitos da turbulências financeiras. Comércio e serviços foram as atividades que se mais destacaram em Goiás, e devem continuar gerando novos empregos em 2010.

Além disso, a indústria dá sinais de recuperação. “Percebemos uma evolução no emprego formal no Estado”, afirma a coordenadora do Observatório do Mercado de Trabalho.

A consultora do Grupo Empreza Recursos Humanos, Sayonara de Castro Brotehrhood, confirma essa tendência de maior oferta de vagas. “Estamos notando os empresários mais otimistas, planejando investimentos para 2010, tanto na indústria como no comércio e nos serviços.”

Sayonara acredita que vão surgir oportunidades para técnicos, gestores e profissionais de diversas áreas. Mineração, construção civil, indústria de cosméticos, varejo e hotelaria são alguns dos segmentos que abrirão vagas, informa.

Para o gerente comercial da Partner Corporate, empresa especializada em varejo, Rommes Araújo, 2010 será um ano de muitos investimentos no comércio em Goiás. Estão previstos três novos shopping centers, um em Goiânia (Via Sul) e os outros em Jataí e Catalão. Esses centros comerciais devem gerar pelo menos 3 mil empregos diretos.

No segmento supermercadista, somente a rede mineira Bretas planeja abrir quatro novas lojas, das quais duas na capital e outras duas em cidades do interior a serem definidas. A gerente de Marketing do Grupo Bretas, Lastênia Duarte de Assis (Tukinha) confirma os planos da rede para Goiás. Segundo ela, os investimentos se devem ao potencial de consumo do mercado goiano. A previsão é que as quatro novas lojas gerem 1,2 mil empregos diretos.

Para o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio do Estado de Goiás, Eduardo Amorim, as perspectivas de emprego para os comerciários este ano são positivas, diante da abertura de novas lojas e expansões de shoppings. O sindicalista estima crescimento de 20% no total de vagas criadas no comércio varejista do Estado em 2010.

No setor de hotelaria, levantamento do presidente da Associação Goiana da Indústria de Hotéis (ABIH-GO), José Luiz Uzeda de Oliveira, apurou quatro novos empreendimentos em Goiânia, Caldas Novas e Rio Verde, com a geração de 480 novos postos de trabalho (veja quadro). Esse setor está sendo beneficiado pelo crescimento do turismo interno e pelos grandes eventos esportivos previstos para o País nos próximos anos.

Fonte: O Popular

Internet pela rede elétrica enfrenta novos obstáculos


Empresas alegam que exigências impostas pela agência que regula o setor podem inviabilizar o serviço. Ferramenta deve disseminar acesso à banda larga

A oferta de acesso à internet pela rede de eletricidade pode acabar não se tornando realidade no Brasil por causa de exigências impostas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), apontam empresas interessadas em explorar esse serviço. Mesmo as distribuidoras mais adiantadas na tecnologia temem que não seja viável se lançar no negócio porque não querem correr o risco de serem obrigadas a ceder sua rede para uma outra empresa, fora do próprio grupo.

O uso da rede elétrica para o tráfego de internet é considerado uma ferramenta importante para disseminar o acesso à banda larga no Brasil. Isso porque a rede das distribuidoras de energia é bem maior do que a malha de operadoras de telefonia e de TV a cabo e atinge parte expressiva do território brasileiro.
O problema apontado pelas empresas está na regra aprovada pela Aneel no ano passado, ao regulamentar a exploração dessa tecnologia. Ela estabelece que as distribuidoras de energia terão de fazer uma concorrência pública para escolher, pelo menor preço, a empresa de telecomunicações que prestará o serviço. Assim, mesmo que a distribuidora tenha uma subsidiária específica para a banda larga elétrica, esta terá de concorrer com os demais interessados, em igualdade de condições, para ter o direito de usar sua rede.

Para Orlando Cesar Oliveira, diretor da Copel Telecom, braço da banda larga da Companhia Paranaense de Energia (Copel), a legislação da Aneel está fortalecendo o monopólio das redes nas mãos das grandes empresas de telecomunicações. Ele explica que há hoje três tecnologias para conexão em banda larga: pela rede das empresas de telefonia, pelos cabos das operadoras de TV paga e pela rede elétrica (Power Line Communication – PLC). Nas duas primeiras, as redes são usadas para oferecer serviços de internet, sem necessidade de licitação.
Oliveira alerta para a possibilidade de que, numa concorrência pública para o uso de sua rede pelo critério do menor preço, uma grande empresa de telecomunicações vença a disputa apenas com o objetivo de preservar mercado, sem necessariamente oferecer os serviços.

Diretor da Aneel, Edvaldo Santana defende as exigências incluídas no regulamento da tecnologia. Segundo ele, fazer licitação para escolher quem presta o serviço de PLC é maneira de garantir o menor preço aos clientes dessa nova tecnologia de banda larga. Mas deu sinais de que a agência está disposta a dialogar, caso haja frustração dos investimentos em PLC por causa da regulamentação.

telecom
Projeto de lei de criação de um novo braço da Celg – a Celg Telecomunição e Soluções (Celg Telecom) – foi aprovado com unanimidade em abril de 2008, na Assembleia Legislativa.
A Celg Telecom tem o objetivo de desenvolver e potencializar negócios sustentáveis de telecomunicações e de transmissão de dados (internet) e imagem. O serviço será implantado por meio da aplicação e integração de um mix de novas tecnologias emergentes, como o PLC.

Fonte: Diário da Manhã

15 de janeiro de 2010

Joel Sant’Anna busca parceria nos USA para programa goiano de inclusão digital


Na próxima semana, o secretário Joel Sant’Anna visitará o Vale do Silício, região da Califórnia (USA) onde estão instalados os mais importantes conglomerados de empresas de base científica e tecnológica do mundo, em busca de parcerias para a implantação de um dos maiores projetos de inclusão digital da história de Goiás, em parceria com o Ministério das Comunicações e o Ministério da Ciência e Tecnologia e prefeituras.

A agenda de Joel Sant’Anna nos Estados Unidos inclui visitas a Universidade de San Jose e representantes da Yahoo, da Internet Archive e empresas de tecnologia da informação. Parte da agenda está sendo preparada pela Amcham (Câmara Americana de Comércio – Brasil x USA – Seção de Goiás).

O secretário irá apresentar nos Estados Unidos o programa goiano de inclusão de digital, que será lançado pelo governador Alcides Rodrigues em fevereiro, com investimentos de R$ 10 milhões do Estado. Este programa já tem parceria de 201 municípios para a implantação de telecentros, com no mínimo 10 computadores. Mas a meta é implantar telecentros nos 246 municípios.

Com este megaprograma, o Governo de Goiás pretende promover a inclusão digital de 1 milhão de pessoas em dois anos. O programa é para inclusão de jovens, adultos e também terceira idade. O governador Alcides Rodrigues já autorizou a contratação de instrutores de informática para 200 municípios, com contrapartida das prefeituras, anuncia o secretário Joel Sant’Anna.

A estrutura de equipamentos desses telecentros já foi providenciada pelo Ministério das Comunicações. Cada telecentro tem no mínimo 10 computadores, projetor, internet a rádio e quadro de aula. Além do programa dos telecentros municipais, o secretário apresentará nos Estados Unidos a políticas públicas de Goiás para promoção da cultura digital e do aproveitamento das inovações tecnológicas, com destaque para o uso do software livre. O secretário também buscará parcerias e convênios para implantar na rede de educação profissional do Estado o projeto cada professor com laptop.

Fonte: Sectec

Serra Dourada terá outro tipo de grama

Na reforma prevista no Estádio Serra Dourada, uma das novidades será a troca da grama. A bermuda green vai dar lugar à celebration, uma nova espécie de grama que começa a ser utilizada em alguns gramados, como no Tropical Park Stadium, local onde o ex-time de Romário, o Miami FC, sedia jogos. Recentemente, o Atlético (MG) decidiu que vai usar a celebration na reforma do campo principal de treinos da Cidade do Galo.

“Vamos colocar a melhor grama do mercado. Ela permite o corte mais baixo, é mais resistente às doenças, além da melhor coloração”, explicou Márcio Bueno, agronômo responsável pelo Serra Dourada.

Ele diz que uma das doenças que aparecem no gramado é a rizoctoniose, caracterizada pela presença de fungos que deixam a grama com manchas circulares, às vezes amareladas. Ela se manifesta no inverno, quando as temperaturas são mais baixas.

A nova espécie deve vir de São Paulo – a data de plantio não foi definida. Mas, de acordo com o administrador do estádio, Eduardo Carneiro, deve ser plantada até 1º de março e liberada para jogos em abril.

Antes, cogitou-se o plantio da bermuda Tif Way 419, considerada a espécie mais popular e usada nos estádios brasileiros. Mas a característica da celebration pesou na decisão. Assim, o Serra Dourada poderá ter o corte mais baixo, diminuindo as reclamações dos times visitantes.

As obras no Estádio Serra Dourada, que estavam programadas para começar no dia 5 de janeiro, dependem da licitação. A expectativa é que os trabalhos comecem em fevereiro.

Fonte: O Popular

Carnaval 3Ranchos - Marina Resort Weekend




Data: 12/2/2010 a 16/2/2010
Local: Marina Resort Weekend
Telefone: (61)84090541
Site: www.feriados3ranchos.com.br/carnaval

Atrações:.
Kevin Barnett (Eua)
Ferris (Sp)
Ale Rauen (Sp)
Gu Morum (Go)
Li Ruzzante (Go)
Dênis C. (Go)
Rafael Ramalho (Go)
Mex (Go)

Pacotes Hospedagem (Sujeito Alteraçao Sem Aviso Prévio)
Marina Resort Www Marinaresort Com Br.

Casal (Quarto Com 1 Casal) - R$ 2.000,00
Feminino (Quarto Quintuplos) - R$ 600,00 Por Pessoa
Masculino (Quarto Quadruplo) - R$ 1300,00 Por Pessoa

Incluso 4 Diárias + Café Da Manhã E Jantar + Ingressos Das Festas + 3 Churrascos + Open Bar Em Todas As Festas.

Pacote Festas (Sujeito Alteraçao Sem Aviso Prévio)
Open Bar (Vodka, Cerveja, Suco, Refrigerante E Água)
Masc R$ 240,00
Fem R$ 120,00

Contato.
Bruno Hills - Brasília/Df
(61) - 8409.0541 - 7815.4738 - Id 97*32848
Msn - Bruno.Brasiliavip@Hotmail.Com

Friday Festival - Lucian Pardini- Pacha NYC


Data: 15/1/2010 (sexta-feira)
Local: Club Fiction
Telefone: (62) 3541-0429
- Luciano Pardini | Pacha NYC
- Tati Sanches | Sprout-Tropical Beats
- Oblivion | 303 Lovers SP

Line Up:
- Alex J x Carmona
- Fabricio Roque

Pistinha V.I.P. Open Bar:
Masculino - R$ 60,00
Feminino - R$ 30,00
* incluso champagne e vodka com sucos.

Entrada:
Masculino - R$ 20,00
Feminino - R$ 10,00
* valores válidos até às 00h ou 200 primeiros.

Lista Promo:
lista2@clubfiction.com.br

Release:
Nascido no Brasil e filho de pai brasileiro e mãe italiana, Pardini mudou-se para os Estados Unidos, após modelar no seu país natal, aos 20 anos. Lá, tornou-se empresário da cena house music americana e residente da Pacha de Nova York.

Estreou como DJ em 2006, no lendário club novaiorquino Spirit, mostrando seu house com toques de latinidade. Em 2007, produziu, com Mauro Mozart, sua primeira faixa, The world of the sound. Tocando por todos os EUA, em 2008 Pardini veio ao Brasil em turnê, com grande sucesso de público, passando, em 2009, pelo Club Fiction.

O colaborador da Pacha Recordings e Accuna Productions possui mais de 20 faixas gravadas, algumas delas no topo do site Beatport.com.

DJ profissional desde 2000, Tati Sanches, brasileira hoje em Berlim, em pouco tempo alcançou reconhecimento internacional. Em 2001 se apresentou pela primeira vez na Europa, em Portugal. No ano seguinte, fez seu primeiro tour pela Alemanha.

Em 2004, passou por Alemanha, Áustria, Dinamarca, Holanda, França, Espanha, Portugal e Suécia, ao lado de artistas como Kraftwerk, Ellen Alien e Faithless. Integrante do casting da gravadora alemã Plastik Park e da brasileira Tropical Beats, é presença cativa nos principais line-ups de festas e clubs brasileiros.

Com um estilo musical sólido e mixagens precisas, cria construções hipnóticas em seus sets, com elementos do minimal (techno e house) e timbres e influências do electro.

O live Oblivion, dos paulistas Vitor Munhoz e Bruno Bignose, leva o público a grandes psicodelias e à percepção de breaks sutis, por meio de timbres analógicos.

Segundo o site mixside.com, a bateria e a influência rocker do live incrementam a sonoridade, surpreendendo a plateia com o que parece ser ?uma homenagem a The Chemical Brothers ou Death in Vegas?. Confira nesta sexta, no Club Fiction!

Sinal verde para obra da Marginal Cascavel


A Prefeitura de Goiânia não tem mais nenhum empecilho para dar continuidade às obras da Marginal Cascavel. A empresa Delta Construções S.A., responsável pelos serviços, conseguiu decisão liminar para que reinicie os serviços no local. A continuidade das obras é de fundamental importância para a integração das principais vias de Goiânia, caso das avenidas Goiás Norte, Leste-Oeste e Marginal Botafogo.

A empresa cobra agora a ordem de serviço para dar início aos trabalhos. A decisão de caráter provisório assinada pelo juiz Jeronymo Pedro Villas Boas, da 1º Vara da Fazenda Pública Municipal, intima os representantes da Comissão de Licitação da Prefeitura de Goiânia e da Agência Municipal de Obras de Goiânia (Amob) a informarem sobre o cumprimento da liminar no prazo de 48 horas. A decisão assinada na segunda-feira garante à empresa a retomada dos serviços.

Em resposta, o presidente da Amob, Francisco Antônio Silva de Almeida, informou ao Poder Judiciário que a administração pública atendeu os atos procedimentais “regulares e legais”. O representante da agência informa que ainda não foi emitida ordem de serviço para a continuidade das obras, pois a prefeitura aguarda a decisão final da 1ª Vara da Fazenda Pública. O responsável pela entidade diz que atendeu a medida liminar concedida pelo Judiciário e desconsiderou a proposta da Planex Engenharia Ltda, firma que foi adversária da Delta Construções S.A. na mesma concorrência pública.

A defesa da Delta alega que após a decisão judiciária favorável, as empresas adversárias não questionaram ou se insurgiram por vias administrativas. Conforme a Delta, já aconteceram as fases de homologação e adjudicação do objeto da licitação. No dia 22 de dezembro ocorreu a assinatura do contrato, informa a defesa em documento endereçado à 1ª Vara da Fazenda Pública.

Funcionários
A empresa cobra agora a volta dos serviços, pois os funcionários requisitados para a realização das obras não têm o que fazer. “Ocorre que após a realização de todos os atos acima noticiados e comprovados pela documentação ora juntada, inclusive assinatura do contrato, a Agência Municipal de Obras, por seu presidente e segunda autoridade coatora, responsável pela autorização do início dos serviços licitados, homologados, adjudicados e contratados, até a presente data não determinou a emissão da competente ordem de serviços, mantendo a impetrante mobilizada, com equipamentos e pessoal disponíveis para a realização dos serviços, sem que haja motivo justificado para tanto”, diz a defesa da Delta.

A construção da Marginal Cascavel esteve paralisada nas duas últimas décadas, sendo retomada pela atual administração. A Prefeitura de Goiânia já iniciou trechos entre as avenidas Castelo Branco e T-2. Os recursos destinados para o pagamento da obra são oriundos de repasses do governo federal, cerca de 80%, tendo o restante dos valores pagos como contrapartida da Prefeitura.

Fonte: Diário da Manhã

14 de janeiro de 2010

Maria Cecília e Rodolfo em Goiânia 2010


Data: 06/02/2010
Local: Sol Music Hall (Clube Jaó)
Fone: (62) 3093-4840 e (62) 8402-4839

Lançamento do CD e DVD.
Horário: 22h.
- Evento 100% Open Bar.

Valores Área Extra V.I.P.:
Individual - R$ 50,00
* em frente ao palco.
* incluso vodka c/ suco, cerveja, refrigerante e água.

Valores Área V.I.P.:
Individual - R$ 30,00
* incluso cerveja, refrigerante e água.

- Valores acima referentes ao 1º Lote.
- Todos os valores são referentes às meia entrada e sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Postos de Venda:
- Bob's
- Rival Calçados
- Tribo Restaurante

Ingressos On Line:
- TicMix
www.ticmix.com.br

Tele-Entrega:
- Compre por telefone e receba seu ingresso em casa pelo (62) 9978-9395.

Organização:
- Cia 2 Eventos
- Dut's
- Exprudiu
- Rafael Carvalho Produções
- Grupo Up Music

Informações pelos telefones de contato.

Goiás envia bombeiros ao Haiti

O Governo de Goiás enviou hoje pela manhã, oito bombeiros e sete cães de resgate para integrar a Força Nacional de Segurança Pública que vai atuar no Haiti, país da América Central que sofre com as consequências do pior terremoto de sua história. Os Bombeiros de Goiás partiram do Aeroporto Internacional de Brasília por volta da 6 horas, junto às oito aeronaves da Força Aérea Brasileira - FAB que deixaram o país com mantimentos rumo a capital haitiana, Porto Príncipe.

Um Segundo-Tenente, um Primeiro-Sargento, dois Cabos e quatro Soldados foram os primeiros convocados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás para a missão de ajuda humanitária e resgate. Todos têm formação e experiência de resgate em tragédias de grande proporções. O uso dos cães de resgate será fundamental para a localização de vítimas sob os escombros.

O Haiti foi atingido por terremoto de 7 graus de magnitude na última terça-feira. Autoridades estimam o número de mortos entre 30 mil e 100 mil. Milhares de pessoas continuam desaparecidas. Embaixador do Haiti no Brasil, Idalbert Pierre-Jean disse ontem que o seu país necessita neste momento de bombeiros, medicamentos, vacinas e equipamentos pesados, como tratores e gruas para ajudar na retirada dos corpos dos escombros.

Fonte: Goiás Agora

UFG assina acordo para transmitir TV Brasil

Foi assinado ontem, em Brasília, um contrato entre a TV Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a Fundação de Rádio e Televisão Educativa (RTVE) da Universidade Federal de Goiás (UFG) que prevê o acordo de rede para a transmissão da programação da Rede Nacional de Comunicação Pública de Televisão pelo recém-criado canal universitário.

A TV universitária produzirá programação e documentários para serem veiculados em rede nacional. O contrato terá duração de dez anos e pode ser renovado. Ele prevê que a TV Universitária entrará em rede nacional com a TV Brasil para a transmissão da programação e noticiário por meio do seu canal UHF 14.

O objetivo do convênio é o de mostrar ao Brasil a vocação econômica e social de Goiás, além das belezas naturais do Estado. Documentar, dentro das comemorações dos 50 anos de fundação de Brasília, o impacto da transferência da capital federal sobre Goiás, entre outros assuntos como os serviços que a Universidade Federal de Goiás presta para a comunidade goiana.

A TV Brasil ficará responsável pelas despesas necessárias à implementação e operação para garantir a transmissão de sua programação. Além de incluir em sua grade programas que venham a ser produzidos e gerados pelo canal televisivo da universidade goiana. Participaram da solenidade de assinatura do contrato, a diretora-presidente da EBC, Tereza Cruvinel, o diretor-executivo da RTVE, Carlito Lariucci, o reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, o gerente jurídico da EBC, Marco Antônio Fioravante, entre outros.
(Agência Brasil)

Fonte: O Hoje

Azul começa a voar para Caldas Novas e Goiânia

A Azul já começa operar em Goiânia com 4 vôos diários partindo de Campinas para Goiânia e 3 no sentido inverso. Com esses três vôos diários será possível decolar de Goiânia e fazer conexão em Campinas para mais de 10 cidades.

Confira os vôos:
Goiânia – Campinas 07:15 – 08:45
Goiânia – Campinas 11:40 – 13:05
Goiânia – Campinas 19:55 – 21:15

Campinas –
Goiânia 09:40 – 11:10
Campinas –
Goiânia 18:06 – 19:25
Campinas –
Goiânia 21:45 – 23:15

As passagens devem começar ser vendidas já nas próximas duas semanas.

Os vôos para Calda Novas começarão no dia 14 de fevereiro e serão realizados apenas aos domingos, sendo um vôo Campinas – Caldas Novas e outro vôo no sentido contrário.

Apenas um vôo por semana é muito pouco mas certamente com a consolidação desse vôo a frequencia será aumentada.

Homicídios na capital têm queda de 20% em 2009

Cejane Pupulin

Apesar do alto índice constatado nos primeiros dias de 2010, que tem assustado a população, os casos de homicídios reduziram 19,86% na capital em 2009, em comparação ao ano anterior. Dados da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DEIH) apontaram que no ano passado ocorreram 355 homicídios e, em 2008, foram registrados 443. Homens entre 18 e 30 anos são os principais alvos de assassinatos. No ano passado, 45,63% dos casos, o que corresponde a 162 homicídios, foram de pessoas dessa faixa etária. E 92% eram homens.

As mulheres correspondem a apenas 8% – 27, das vítimas de homicídios no ano passado. Em 2008, a polícia registrou 235 homicídios de vítimas entre 18 e 30 anos. Dos mortos, 408 eram do sexo masculino.

O adjunto da DEIH, Divino Batista dos Santos afirmou que por causa do alto índice de assassinatos de 2008, a polícia intensificou o serviço ostensivo nas ruas para a prevenção, com mais abordagens e aumento de viaturas nas vias. “Antes as blitze eram mais longas e em um único lugar, no ano passado a Polícia Militar alterou a forma”, explica o delegado. Ele complementa que as ações mudaram para mais curtas e espalhadas para vários pontos da cidade. O delegado explica o fim dos inquéritos de homicídios do ano de 2008 resultou em muitas condenações e prisões. “Retiramos muitos autores das ruas”, afirma.

O comandante do 1º Comando da Polícia Militar, major Luiz Alberto Sardinha Bittes, afirmou que as reduções no ano passado se devem diretamente às abordagens realizadas rotineiramente pela polícia.

Divino Batista dos Santos comenta que as estatísticas mostram a realidade. O delegado afirma que quase 80% dos homicídios são relacionados com drogas. “Os homens são mais suscetíveis ao vício do que as mulheres, o que comprova o maior número de morte entre pessoas do sexo masculino”, afirma. O delegado explica que os homens são geralmente traficantes ou os responsáveis pela compra da droga para uso próprio ou para companheira, seja mulher ou namorada. Assim, a dívida pertence a eles. “A mulher, quando trafica, é por que o homem foi preso ou morto. Elas são mais cuidadosas”, fala.

Segundo dados da polícia, o principal meio utilizado, tanto em 2008 como em 2009, foi arma de fogo. No ano passado, 72,96% dos crimes foram com pistolas. O dia de domingo é registrado com o maior índice. Foram contabilizados 85 assassinatos, que corresponde a 23,94%. Em seguida os dias de quinta-feira registraram 60 homicídios.

A Polícia Civil afirmou que os nos fins de semana e feriados, quando as pessoas saem mais de casa, bebem mais, são os dias em que há maior número de assassinatos. A PM afirma que o domingo é propício porque as pessoas aproveitam as madrugadas e os bares abertos, consomem bebidas alcoólicas, o que propicia o aumento da criminalidade. O militar explica que os homens são as principais vítimas porque são mais afoitos que as mulheres. “Os mais jovens são o maior alvo”, afirma o major Bittes.

2010
Neste ano já foram registrados pela DEIH 19 homicídios na capital. O delegado afirma que neste ano já são registrados dois homicídios por dia. “Os assassinatos deste ano, cerca de três apenas não têm envolvimento com drogas ou tráfico”, explica o delegado.

Quatro mortes no final de semana
O fim de semana foi novamente violento na Grande Goiânia. Quatro pessoas morreram na região metropolitana; duas na capital e duas em Aparecida de Goiânia. O primeiro homicídio aconteceu nas primeiras horas da manhã do domingo, 10, na Avenida Pedro Ludovico, Jardim Vila Boa. Humberto Vale da Costa, 31, foi encontrado morto dentro do carro, um Gol azul, placa HOU-4529. Os Bombeiros tentaram, em vão, reanimar o rapaz.

A vítima foi atingida no braço direito e tórax, logo abaixo da axila direita. O veículo foi atingido por uma pedra no vidro traseiro e um tiro na parte dianteira. A família de Humberto informou que ele era usuário de drogas e, dias antes do crime, recebera ameaças por telefone por causa de uma dívida. A polícia ainda não tem informações que levem ao autor.

No Jardim Curitiba 2, Rua JC 29, quadra 13, por volta das 22 horas de domingo, Luan Diogo Gomes, 16, morreu com três tiros no pescoço, tórax e barriga. A polícia ainda não tem informações levem à autoria ou motivação para o crime.

Em Aparecida de Goiânia, Maikon Johnathan Ferreira, 24, também foi morto a tiros. O autor foium homem em motocicleta, que fugiu após os disparos. A vítima era foragida da Justiça. Ele tinha passagem por posse e porte ilegal de arma de fogo. A polícia ainda não tem a identidade do autor, nem a motivação.

Na Vila Brasília, também em Aparecida de Goiânia, Júlio César Ferreira de Sousa Alves, 36, foi atingido ao sair de bar. Segundo a polícia, ele estava com duas pessoas no estabelecimento. Na saída, a vítima foi atingida por um tiro na cabeça. Os dois companheiros de Júlio César fugiram na hora do atentado.
(Matheus Álvares)

Fonte: O Hoje