19 de maio de 2016

Parque Flamboyant passa por total revitalização


Intenção da administração é proporcionar mais conforto e segurança aos usuários da unidade de conservação. Previsão da Amma é de que em 25 dias o trabalho esteja concluído

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), promove a total revitalização do Parque Flamboyant. O trabalho iniciado nesta semana deverá ser concluído em 25 dias, segundo previsão do diretor de Áreas Verdes e Unidades de Conservação, Wilmar Pires. Entre os serviços em execução no local estão: manutenção na administração, do playground, belvedere, quiosques, bancos, mirante, pista de caminhada, além de roçagem e plantio de mudas.

Segundo Pires, a determinação do presidente da Amma, Rodrigo Melo, é de que os trabalhos de revitalização sejam ampliados para todos os parques e bosques da Capital. “A nossa intenção é proporcionar ainda mais conforto e segurança aos frequentadores dos parques”, afirma o diretor. Segundo ele, também serão trocadas as lâmpadas queimadas no parque, que está localizado no Jardim Goiás, Região Sul da cidade. “É grande o público que se utiliza da unidade de conservação no período noturno, por isso a nossa preocupação”, ressalta o diretor.

“Manter o Parque Flamboyant bonito é ótimo para o meu trabalho, afinal, utilizo-me dele diariamente”, avalia a fotografa Priscila Diniz. Para ela, esse é o local preferido de seus clientes. “A manutenção do local faz com que a foto fique perfeita e resulta em maior satisfação do trabalho realizado”, relatou a profissional enquanto fotografava a jovem Beatriz Nunes, que já terá nas fotos do seu álbum de fotos parte do parque revitalizado.

O técnico de enfermagem, João Henrique Martins, gosta de frequentar a unidade de conservação e avalia positivamente a constante manutenção do local. “Venho aqui todos os dias para o descanso em meu horário de almoço e ao término do expediente faço aqui minha caminhada diária”, relata Martins. Para ele, é sempre bem-vinda a conservação dos equipamentos públicos. “Este lugar, além de muito bonito, merece o reconhecimento como cartão-postal de Goiânia”, destaca, parabenizando o trabalho da administração municipal.

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)


Obras do BRT Goiás Norte-Sul chegam ao Terminal Cruzeiro


Adequação do terminal para receber a operação do BRT se inicia no próximo dia 23. Execução do projeto também avança na região Norte, com intervenções no terminal Recanto do Bosque e pavimentações das avenidas Goiás Norte e Lúcio Rebelo

Uma nova etapa de obras do BRT Goiás Norte-Sul será realizada na região Sul. A remodelação do Terminal do Cruzeiro, em Aparecida de Goiânia, começa no dia 23 de maio. A infraestrutura do Terminal do Cruzeiro receberá um bloco administrativo no local, e nova plataforma de embarque e desembarque com cobertura em telhas termo-acústicas. Esse material diminui a temperatura ambiente e o nível dos ruídos.

Segundo o engenheiro da Unidade de Coordenação do BRT Norte-Sul, Benjamin Kennedy Machado da Costa, a previsão é de que a obra seja concluída em 120 dias. Outro projeto que está concluído é o do novo Terminal dos Correios, cujas obras devem ser iniciadas em breve.

Na região Norte, a reforma do Terminal Recanto do Bosque está em andamento. As equipes do BRT Goiás Norte-Sul também pavimentam as canaletas centrais ao longo das avenidas Goiás Norte e Lúcio Rebelo. As travessias também estão recebendo a nova pavimentação.

Outro projeto que entrará em obras em breve é a trincheira no cruzamento das avenidas Goiás Norte e Perimetral Norte. O BRT e o tráfego geral da Avenida Goiás farão a transposição da Perimetral Norte através de uma trincheira. O tráfego na Perimetral Norte receberá um viaduto com o mesmo nível da atual rotatória existente.

As obras do BRT Goiás Norte-Sul devem ser concluídas no próximo ano.  O corredor exclusivo vai interligar a região Noroeste de Goiânia, a partir do Terminal de Integração Recanto do Bosque, à região Sul, no Terminal de Integração Cruzeiro do Sul, na divisa com Aparecida de Goiânia.

Em execução pela Prefeitura de Goiânia, esta obra é considerada um marco para a mobilidade urbana da Capital e dos demais municípios da região metropolitana. O BRT vai atender diretamente 148 bairros de Goiânia e Aparecida, beneficiando cerca de 120 mil usuários por dia.

“A grandiosidade desta obra não está apenas nos números, mas na melhoria que trará para as pessoas, que terão viagens mais rápidas e confortáveis e, consequentemente, mais tempo do seu dia para se dedicarem ao que desejarem”, afirma  o prefeito de Goiânia.

Também, com o objetivo de garantir cada vez mais a prioridade ao transporte coletivo em Goiânia, o prefeito Paulo Garcia está construindo uma malha de corredores preferenciais de ônibus que terá 46,5 quilômetros e integrará 66 linhas do transporte coletivo, favorecendo diariamente mais de 600 mil usuários com viagens mais rápidas.

Lourdes Souza, da editoria de Transportes – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)


Museu de Cera Dreamland chegará a Goiânia


A exposição traz ao Shopping Flamboyant, o primeiro museu de cera da América Latina!

Os personagens de ceras que reproduzem em tamanho real artistas mundialmente conhecidos são produzidos na Inglaterra e França, nos mesmos ateliês que atendem aos famosos museus de Nova York e Londres.

O Museu de Cera é destino obrigatório de todo turista ao visitar Europa e Estados Unidos. Astros da música, celebridades de Hollywood, personalidades históricas e políticas e muito mais. A exposição chegará a Goiânia, no shopping Flamboyant, a data ainda não foi divulgada para a capital, mas o evento já está percorrendo cidades brasileiras.

São mais de 40 personagens de cera, como Michael Jackson, Amy Winehouse, Elvis Presley, Paul McCartney e diversos outros da cultura pop mundial, divididos em cenários especiais. Crianças até 4 anos, acompanhadas de adulto pagante, não pagam.

Fonte: Diário de Aparecida

16 de maio de 2016

Autódromo de Goiânia receberá nova etapa da Stock Car na próxima semana


Ingressos promocionais já estão à venda

O Autódromo Internacional de Goiânia recebe na próxima semana mais uma corrida da Stock Car. A etapa na capital será realizada nos dias 21 e 22 de maio com sete corridas, sendo duas no sábado e cinco no domingo: Stock Car, a Copa Petrobras de Marcas, o Mercedes-Benz Challenge e o Campeonato Brasileiro de Turismo. Os ingressos promocionais normais e com direito a visitação ao setor dos boxes já estão à venda no site oficial. 

De acordo com a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), que gerencia o autódromo, informou que o espaço sediará ainda este ano a Fórmula Truck, Km de Arrancada, Rally dos Sertões, Marcas e Pilotos, Motociclismo estadual e nacional, e Fórmula Porsche Cup. A praça de esporte é utilizada durante o ano, nos dias de semana, pelo ciclismo, que realiza passeios e treinamento na pista do circuito.

Reforma da Praça Cívica segue inacabada e sem previsão de entrega


Obra foi inaugurada há seis meses

No dia 24 de outubro do ano passado, quando a capital goiana completou 82 anos, a Prefeitura de Goiânia preparou uma grande festa para a reinauguração da Praça Cívica. Quase sete meses depois, o que se vê no local é a beleza do que já está pronto mesclada com tapumes que bloqueiam espaços ainda inacabados. Já parecem fazer parte da paisagem. Isso porque a administração municipal confirmou à reportagem que não é possível estipular data para conclusão das obras por falta de recursos.

A informação é da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), responsável por supervisionar o projeto. Em nota - já que nenhum representante concordou em conceder entrevista -, a pasta reconheceu que faltam algumas intervenções, como execução de canteiros, instalação de pisos drenantes e táteis. "A previsão da conclusão das obras nas ruas de acesso aos prédios depende do repasse de recursos do Governo Federal", diz o comunicado. 

O recurso para a requalificação da praça gira em torno de R$ 12,5 milhões e vem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, do Governo Federal. Na placa exposta desde o ano passado consta o valor investido e a previsão de que a requalificação seria concluída há seis meses.

Durante as obras, segundo a Seinfra, foi feito um aditivo de R$ 875 mil referente à demolição do Palácio das Campinas, antigo prédio da Prefeitura, e pavimentação do local com pedras portuguesas. A Seinfra confirmou que o serviço já foi executado e o espaço atualmente abriga um monumento feito pelo artista Siron Franco.

Apesar de a prefeitura afirmar que falta repasse de recursos, e que por isso não pode prever a data de entrega, as obras continuam em andamento. Quem passa pela Praça Cívica durante a semana percebe a presença de operários. A informação também foi reforçada pela Marsou Engenharia, responsável pela execução do projeto. Por telefone, um porta-voz disse que a empresa não poderia conceder entrevista sobre o caso, mas confirmou que as obras são tocadas normalmente.

Problemas estruturais
Uma das características mais elogiadas do projeto de requalificação da Praça Cívica é a instalação de pisos adequados para circulação de deficientes visuais ou cadeirantes. A proposta de acessibilidade é realidade na maior parte do espaço, mas peca em diversos detalhes. Pelo menos é o que observou o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU/GO) em relatório divulgado na última semana de abril. 

O documento surgiu de um convênio estabelecido com o Ministério Público Estadual. A visita técnica ocorreu no dia 23 de fevereiro e teve como objetivo avaliar as condições de acessibilidade. O relatório concluiu que a estrutura construída até então não garante o devido acesso a dois dos cinco prédios públicos situados na praça, serviço que a Seinfra confirmou que ainda será realizado.

O documento também cita desníveis, obstáculos e outros danos que comprometem a proposta original. Sobre os reparos necessários, a Seinfra disse que as solicitações são encaminhadas para Marsou Engenharia. "A empresa é ciente de toda e qualquer demanda, e a manutenção será feita de acordo com o projeto aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)", diz a nota.

Em entrevista à reportagem, a coordenadora técnica do Iphan Goiás, Beatriz Otto de Santana, explicou que cabe ao órgão o acompanhamento técnico das obras. “Não fiscalizamos o contrato, mas a qualidade dos serviços prestados. É gerado um relatório mensal interno sobre as obras. Aqueles pontos apontados como necessidade de recuperação, a gente solicita a correção”, disse. 

“Como a maior parte da praça já está em uso, é natural o desgaste”, completou. Sobre o relatório divulgado pelo CAU, Beatriz disse que há algumas observações que precisam ser levadas em conta somente após a conclusão das obras. 

Benefícios
Mesmo inacabada, a Praça Cívica já recebe bom fluxo de pessoas, especialmente aos finais de semana. Aos poucos o goianiense se apropria de um espaço que, até o início do ano passado, era estacionamento. A região em frente ao Palácio das Esmeraldas trocou o asfalto e os carros enfileirados por uma ampla arena de convivência. 

O estacionamento de veículos, aliás, tem sido motivo de um trabalho reforçado de educação no trânsito. Desde que foi fechada para as obras, a região em volta da Praça Cívica restringiu as vagas de estacionamento. A prioridade no anel interno é para deficientes ou idosos. Em outros trechos da avenida, sequer é possível estacionar. Mesmo assim os condutores insistem em cometer infrações. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), foram 827 autuações na Praça Cívica de 1º de janeiro a 23 de outubro de 2015 - véspera da inauguração. As infrações registradas de 24 de outubro de 2015 até 2 de maio foram 648. Em resumo, a média diária de multas subiu 21,4%.

Sobre a parte interna da praça, a coordenadora técnica do Iphan Goiás explicou que está em fase de elaboração um documento com diretrizes para o uso adequado da Praça Cívica. As normas são elaboradas junto a um grupo de gestores municipais e estaduais e visam proteger o patrimônio cultural. 

“Antes a praça era utilizada meio que aleatoriamente, mas agora ela precisa de mais proteção por haver pisos especiais e a necessidade de controle e proteção aos canteiros, por exemplo. Estamos trabalhando para que o documento possa virar lei e que quem não cumprir possa ser responsabilizado legalmente por isso”, concluiu.

Fonte: A Redação
Fonte: @ladoalto

Atraso em repasses para OSs soma R$ 160 milhões, diz Saúde


Secretaria responsabiliza crise nacional, mas garante que disponibiliza recursos para que hospitais mantenham qualidade no atendimento

A Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) deixou de repassar cerca de R$ 160 milhões entre janeiro de 2015 e abril de 2016 às organizações sociais que administram as unidades de saúde pública estaduais. São R$ 115 milhões referentes a este ano e R$ 45 milhões, a 2015. Em nota, a assessoria de imprensa da SES ressalta que, em relação ao ano passado, a maior parte da dívida - cerca de R$ 35 milhões - se refere a investimentos, como obras e compra de equipamentos.

A assessoria da SES afirma que a pasta não considera os atrasos como dívidas por ser a mantenedora dos hospitais geridos por OSs. Ainda segundo a nota, apesar dos atrasos, os repasses feitos garantem o atendimento aos pacientes.

Na edição de ontem, O POPULAR chegou ao valor de R$ 200 milhões no atraso a quatro hospitais. O cálculo foi feito considerando o valor que consta nos aditivos contratuais que são feitos ano a ano e descontando o valor efetivamente repassado às OSs. Segundo a secretaria, a diferença de valores se deve ao valor que é pago aos servidores estaduais cedidos às unidades de saúde, que não são repassados às OSs.



Goiânia recebe mais de seis mil novas árvores com obras do BRT


Somente nesta sexta-feira, 188 Ipês foram plantados na Avenida Goiás Norte. Ao todo, mais de seis mil mudas já substituíram as espécies retiradas para a construção do projeto de mobilidade urbana

A Avenida Goiás Norte recebeu nesta sexta-feira, 13, novos 188 Ipês, nas proximidades das obras do BRT Norte-Sul. As novas árvores fazem parte do paisagismo da obra e se somam às outras seis mil que já foram plantadas em compensação à retirada de espécies para o andamento das obras. 

Os Ipês foram plantados no trecho que compreende a Praça do Violeiro e a Alameda Fernando de Noronha. “São espécies da cor amarela, branca e rosa, que darão um bonito visual à região”, explicou o engenheiro da Unidade de Coordenação do BRT, Benjamin Kennedy Machado da Costa, esclarecendo que as novas árvores vão compor o projeto paisagístico da avenida. “Essas árvores são fundamentais para o projeto, que tem o objetivo de melhorar a mobilidade urbana, mas que enxerga na arborização um componente fundamental”, ressaltou. 

Benjamin Kennedy afirmou que ao final de toda a obra, 60 mil novas mudas estarão plantadas na cidade. “Além dessas 188, já plantamos seis mil mudas de espécies nativas do Cerrado no morro da Cascalheira, que está degradado, entre as ruas G, JC-47 e JC-49 e a Avenida do Povo, no Jardim Curitiba I. Do total, 2.500 são sobreviventes e ganham foça a cada dia”. 

A ação no Morro da Cascalheira foi realizada em cumprimento ao Termo de Compensação assinado entre o Ministério Público e o consórcio executor do corredor exclusivo de ônibus do BRT, que determinou o plantio de novas mudas para compensar as árvores extirpadas durante as obras. 

Valéria Almeida, da Diretoria de Jornalismo – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)




3 de maio de 2016

Novo terminal do Aeroporto de Goiânia será entregue dia 9 de maio


Paulo Garcia realizou vistoria no local

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil do Brasil, Carlos Gaba, o superintendente do terminal aeroportuário da Capital, Alessandro Máximo, e representantes da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) vistoriaram nesta terça-feira (3/4), o novo terminal do Aeroporto de Goiânia. A obra deve ser entregue na próxima segunda-feira (9).

Segundo a Infraero, o início das operações do novo terminal vão ocorrer no dia 21 de maio. O período de transição é necessário para que as empresas aéreas façam as adequações obrigatórias de atendimento ao público. 

Durante a vistoria, Paulo Garcia determinou que o presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Edilberto Dias, organize um ponto de apoio para executar serviços de jardinagem na área externa do novo terminal. “Além disso, para ajudar na celeridade da entrega dessa grandiosa obra, a prefeitura disponibiliza recursos humanos para ajudar na limpeza. Mais de 200 servidores auxiliarão a Infraero e o consórcio na limpeza dos espaços do novo terminal para que fique tudo pronto até semana que vem”, explicou.

O novo terminal de passageiros do aeroporto terá dois andares e 34,1 mil metros quadrados, que vão abrigar quatro pontes de embarque, 23 balcões de check-in, 11 elevadores, quatro escadas rolantes, três esteiras de restituição de bagagem e sete canais de inspeção (raio-x e detector de metal).

“O novo aeroporto é uma obra fundamental para o crescimento da cidade e coloca Goiânia na rota de grandes negócios e do turismo. Com isso, toda a população é beneficiada. Nós nos empenhamos em contribuir com mais essa obra” afirmou Paulo Garcia.

Fotos do Site Gyn Online










Fonte: A Redação

Grupo realiza o 1º Censo LGBT de Goiânia


Levantamento quer mapear população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais da capital goiana

O Grupo DiverCidade realiza, até o dia 3 de julho, o primeiro censo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais da capital goiana, intitulado de 1º Censo LGBT de Goiânia.

O objetivo do levantamento é recolher dados geográficos para aferir a população LGBT goianiense e, assim, forçar a criação de políticas públicas contra a discriminação e a violência LGBT.

Segundo informa o grupo, que é liderado pelo coordenador de Politicas de Assistência Social Para a População LGBT da Prefeitura de Goiânia, Adriano Ferreto, os dados serão tratados com “o mais absoluto sigilo” e informações pessoais não serão divulgados.

Para participar, é preciso ter 15 anos ou mais, ser residente de Goiânia e, claro, ser lésbica, gay, travesti, transgênero ou transexual. O pequeno questionário está disponível online e quem participa concorre, automaticamente, a um sorteio de um iPhone 5S.

O sorteio será realizado ao vivo, auditado pela Superintendência de Proteção dos Direitos do Consumidor de Goiânia (Procon Goiânia), e informações poderão ser solicitadas para confirmação do ganhador.


Agetop e Seduce vão reformar todos os prédios do Centro Cultural Oscar Niemeyer


As obras começam em julho. Cinema passa a funcionar só depois das reformas. Biblioteca tem orçamento aprovado

A Agetop e a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte estão finalizando o orçamento para licitar uma ampla reforma do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

O governo informa que todos os prédios — Palácio da Música, Museu de Arte Contemporânea (MAC), Monumento e construções centrais — serão reformados.

As reformas serão iniciadas em junho. O cinema só entrará em funcionamento depois das reformas. A biblioteca já tem orçamento aprovado.

Foto: Flystagram